INPLASF: exclusividade e quadro enxuto.

Boletim CIESP – ed. 09

A Indústria de Plásticos Fiorini (Inplasf) completou 36 anos no mês de julho. Conversamos com Fabio Rafael Fiorini, gerente administrativo da empresa, que nos contou as vantagens de manter o quadro de funcionários enxuto e de ser fornecedor exclusivo para clientes em diversas áreas.

Quais são suas linhas de produção e quanto elas representam em seu faturamento atualmente?

Inplasf - Ternos linhas de transporte pesado e divisórias, que representam juntas 80% de nosso faturamento; vidro temperado e hospitalar, que somam cerca de 17,5% e, os setores têxtil e gráfica, que já foram nossos carros-chefes, hoje não passam de 2,5%.

Existe algum novo segmento nos planos da empresa?

Inplasf - Nossa Intenção é dedicar linhas para a produção de moldes plásticos voltados à indústria automobilística leve e ao mercado de reposição de peças, mas nosso catálogo de produtos tem mais dê mil opções disponíveis.

Como é ser fornecedor exclusivo?

Inplasf - Por exemplo, em parceria com a Neocom, líder no mercado de divisórias para ambientes sanitários de uso coletivo em empreendimentos comerciais e industriais, como shopping centers, estádios, aeroportos, cinemas. escolas entre outros, desenvolvemos soluções criativas e práticas para as mais variadas situações de projeto, facilitando a execução das obras. A qualidade do nosso trabalho e a agilidade no prazo garantiram nossa exclusividade.

Qual é o tamanho de seu quadro de pessoal e de sua infraestrutura?

Inplasf - Estamos situados na Vila Prudente, em um parque fabril próprio de 700m2, contamos atualmente com um quadro de funcionários enxuto, com apenas 13 profissionais. Isto nos dá maior agilidade e velocidade nas tomadas de decisões para lidar com os desafios dos clientes. além de certa liberdade criativa. Estamos atentos às inovações tecnológicas e equipados com maquinários modernos, sempre preparados para reinvestir no negócio.